Quarta-feira, 13 de Julho de 2011

Modificação do Clima (Parte 1)

Ao longo dos tempos, um dos grandes objectivos da Humanidade sempre foi poder ter o controlo do tempo, de forma a poder manipulá-lo com o objectivo de servir os seus interesses. Para isso, desde há muitos anos que têm sido feitas diversas experiencias e desenvolvidas investigações. Um exemplo muito específico disto, foi o que aconteceu na Guerra do Vietname em que os EUA utilizaram a modificação do tempo. Desde então, diversas novas técnicas têm sido desenvolvidas e experimentadas, neste que é um dos melhores exemplos possíveis da forma como a politica pode influenciar a ciência, neste caso a desenvolver novas técnicas, para seu proveito, mais concretamente, do exército.

Para exemplificar este meu ponto de vista, vou usar o mais esclarecedor e melhor exemplo, os Estados Unidos da América. Os EUA têm, muito provavelmente o mais desenvolvido sistema de manipulação do tempo (pelo menos que seja conhecido), baseado num projecto conhecido por HAARP. O projecto High Frequency Active Auroral Research Program (HAARP), em português: Programa de Investigação de Aurora Activa de Alta Frequência, é uma investigação financiada pela Força Aérea dos Estados Unidos, a Marinha e a Universidade do Alaska com o propósito oficial de "entender, simular e controlar os processos ionosféricos que poderiam mudar o funcionamento das comunicações e sistemas de vigilância".
Iniciou-se em 1993 para uma série de experimentações que duraram cerca de vinte anos. É similar a numerosos aquecedores ionosféricos existentes em todo mundo, e tem um grande número de instrumentos de diagnóstico com o objectivo de aperfeiçoar o conhecimento científico da dinâmica da ionosfera.

Contudo, é quase um dado adquirido que o projecto HAARP é uma arma dos Estados Unidos, capaz de controlar o clima provocando inundações e outras catástrofes.

Alguns exemplos de organizações que tentaram denunciar e acabar com o projecto foram, em 1999, quando o Parlamento Europeu, emitiu uma resolução onde afirmava que o Projecto HAARP manipulava o meio ambiente com fins militares e, em 2002, o Parlamento Russo, apresentou ao presidente Vladimir Putin um relatório assinado por 90 deputados dos comités de Relações Internacionais e de Defesa, onde se alegou que o Projecto HAARP seria uma nova "arma geofísica", capaz de manipular a baixa atmosfera terrestre.

O HAARP utiliza uma tecnologia de ondas de rádio super-potentes, concentradas num raio e aquecendo zonas da ionosfera (camada mais superior da atmosfera), as ondas electromagnéticas regressam então à superfície terrestre penetrando em tudo (seres vivos ou não). Digamos que é um “aquecedor” ionosférico, podendo modificar a composição molecular de certa região da atmosfera, dar-lhes uma predominância maior, por exemplo poderiam ampliar artificialmente as concentrações de ozono, de nitrogénio e mais gases. As emissões de alta frequência do HAARP podem causar danos desconhecidos e gravíssimos na ionosfera, e no campo magnético terrestre. Por meio dessas antenas Haarp (36 no total) podem ser transmitidos biliões de watts de energia para a atmosfera, fazendo “ferver” a ionosfera, transformando-a numa "antena", que envia os reflexos de volta  para a Terra. Enviam para o alto ondas ELF, de frequência ultra baixa, mas elas regressam em ondas longas, podendo posteriormente enviar enormes quantidades de energia para onde queiram. Em breve, os EUA ambicionam aumentar o numero de antenas, chegando às 360. 

BM. às 01:19
link do post | comentar
 

Posts Recentes

森の木琴

O que Portugal tem de Mel...

Liberdade

De acordo.

Perfeito para deprimir !

Pobre Ensino..

Agradável Surpresa, para ...

Le Tour!

O Comunismo e a sua ilega...

U2 !

tags

todas as tags

Arquivos

Julho 2011