Quarta-feira, 13 de Julho de 2011

Modificação do tempo (Parte 3)/Consequências do poder Político para a Inv. Científica

Contudo, importa bastante analisar as consequências de todo este assunto, podendo, como em tudo, haver perspectivas positivas contrastando com as negativas. Para começar, importa frisar que sempre foi objecto de estudo por parte da ciência a modificação do tempo, havendo inclusive alguns inventores, que trabalham por conta própria e de forma independente em relação a qualquer governo, e que têm vindo a procurar descobrir misturas gasosas capazes de controlar a precipitação. Sendo que o nível destes inventores não é comparável ao dos cientistas financiados pelo governo norte-americano. Assim, e começando por avaliar as consequências positivas, é possível concluir que a ciência acaba por se desenvolver bastante, isto é, sendo o assunto em investigação do interesse do governo, o financiamento ao dispor da ciência é muito superior, tal como as diversas infra-estruturas e equipamento necessários, saindo a ciência como grande beneficiada. Pode-se ainda dizer que é possível que também outras áreas saiam beneficiadas uma vez que o forte desenvolvimento de uma determinada área da ciência acaba sempre por também influenciar positivamente diversas outras áreas científicas, havendo assim uma clara evolução.

Por outro lado, interessa referir, que por muitos que sejam os financiamentos disponíveis a investigação científica nunca deve, na minha opinião estar condicionada, isto é, seguir os interesses de outros campos. Deve sim permanecer sempre totalmente independente para que seja a própria curiosidade o veículo da investigação, sendo que como é do conhecimento geral, qualquer pessoa ou instituição trabalha melhor livremente do que condicionada por qualquer tipo de factores externos, ou seja, impor linhas de investigação rigorosas à ciência não é a melhor forma de se alcançar os objectivos da mesma, verificando-se um claro paradoxo sem solução entre influência política e ciência.

Em suma, é normal a ambição do Homem em querer controlar o tempo, tal a importância que este representa, a vários níveis para as diversas nações. Contudo, estas mesmas investigações e projectos poderão vir a ter consequências ainda desconhecidas no futuro (muitas delas danosas ao Planeta), sendo que se trata de um caso claro do modo como a ciência e a investigação científica são conduzidas em função dos interesses políticos. Embora na minha opinião isto nunca devesse acontecer, há outros interesses como questões monetárias e mesmo ao nível de prestígio que certos cientistas preferem conservar, ao invés de manterem-se fieis aos princípios da ciência e a poderem conduzir de forma livre as suas próprias investigações.

            

BM. às 01:26
link do post | comentar
 

Posts Recentes

森の木琴

O que Portugal tem de Mel...

Liberdade

De acordo.

Perfeito para deprimir !

Pobre Ensino..

Agradável Surpresa, para ...

Le Tour!

O Comunismo e a sua ilega...

U2 !

tags

todas as tags

Arquivos

Julho 2011